MENSAGEM: ORAÇÃO COMO MEIO DE GRAÇA

Extraído e adaptado do livro “ A Oração Muda as Coisas?” (pp. 7-10) de R. C. Sproul, Editora Fiel, vol. 3, Questões Cruciais.

wallpaper-cristao-na-minha-angustia-clamo-SENHOR-ele-ouve_1920x1080.jpg

   Qual é o alvo da vida cristã? É a piedade resultante de obediência a Cristo. A obediência abre as riquezas da experiência cristã. A oração motiva e nutre a obediência, colocando o coração na “mentalidade” apropriada para desejar a obediência.

   É claro que o conhecimento é importante porque sem ele não podemos saber o que Deus requer. Todavia, conhecimento e verdade permanecem abstratos se não temos comunhão com Deus em oração. O Espírito Santo ensina, inspira e ilumina a Palavra de Deus para nós. Ele ministra a Palavra de Deus e nos assiste em responder ao Pai em oração.

   Em palavras simples, a oração tem um lugar vital na vida do cristão. Alguém pode orar e não ser um cristão, mas alguém não pode ser um cristão e não orar. Romanos 8.15 nos diz que a adoção espiritual que nos torna filhos de Deus nos leva a clamar em expressões verbais: “Aba! Pai!” A oração é para o cristão o que a respiração é para a vida, mas nenhum outro dever cristão é tão negligenciado.

   A oração, pelo menos a oração particular, é difícil de ser feita a partir de um motivo falso. Alguém pode pregar com um motivo falso, como o fazem os falsos profetas. Alguém pode se envolver em atividades cristãs com base em motivos falsos. Muitas das realizações externas do cristianismo podem ser feitas com base em motivos falsos. Contudo, é altamente improvável que alguém tenha comunhão com Deus a partir de motivos impróprios.

   Somos convidados, até ordenados, a orar. A oração é tanto um privilégio como um dever. E qualquer dever pode se tornar laborioso. A oração, como todos os meios de crescimento para o cristão, exige trabalho. Em um sentido, a oração não é natural para nós. Embora tenhamos sido criados para a comunhão e interação com Deus, os efeitos da Queda têm-nos deixado preguiçosos e indiferentes para com algo tão importante como a oração. O novo nascimento desperta um novo desejo de comunhão com Deus, mas o pecado resiste ao Espírito.

   Que Deus nos ajude a buscar comunhão com Ele por meio da oração.